Categorias

Como encontrar motivação no dia – a – dia

Acho que todos concordamos o quão fácil é cair numa rotina diária e quase agir como um robô nos dias mais cansativos. O desafio é sempre arranjar tempo e predisposição para olhar à nossa volta, darmos atenção às pessoas ao nosso redor, reservarmos tempo para analisar os nossos objetivos e ambições

ENCONTRAR OS MOMENTOS PARA MOTIVAÇÃO

Acho que todos concordamos o quão fácil é cair numa rotina diária e quase agir como um robô nos dias mais cansativos. O desafio é sempre arranjar tempo e predisposição para olhar à nossa volta, darmos atenção às pessoas ao nosso redor, reservarmos tempo para analisar os nossos objetivos e ambições… de certa forma, “sairmos” do nosso centro de pensamento para ganharmos inspiração com o que está a acontecer em tempo real à nossa frente. A motivação surge muitas vezes nesses momentos, de escutar outros ou escutarmo-nos a nós próprios, mas se não encontrarmos esses momentos é possível cairmos numa espiral de desmotivação.

SOMOS NATURALMENTE DESMOTIVADOS?


A motivação é um “impulso interno que leva a ação” e que representa o comportamento humano. Todos nós temos motivações comportamentais, mas por vezes o desafio é encontrarmos motivação no dia-a-dia para nos sentirmos realizados, úteis e cada vez mais próximos do objetivo seguinte, seja ele um novo desafio profissional, novo hobbie, exercício físico, ou até um projeto muito pessoal e fora da nossa zona de conforto.

Podemos dizer que a procrastinação é a inimiga da motivação, e ao contrário do que muitas pessoas pensam, é muito comum. De facto pode-se dizer que todos nós já experienciamos um dia de procrastinação total, modo vegetal passado no sofá a ver as nossas séries favoritas, ou simplesmente a “queimar” tempo nas redes sociais para evitar alguma tarefa para a qual não temos motivação. 

COMBATER A PREGUIÇA


A preguiça inerente à procrastinação surge porque somos todos humanos e a motivação implica um sacrifício, de tempo, esforço, até físico por vezes, por exemplo quando não temos vontade de ir ao ginásio. Mas motivação pode muitas vezes representar mesmo isso, o não ter vontade, ou não sentir extrema felicidade em fazer algo, e ir na mesma porque o propósito e gratificação é muito superior às consequências de simplesmente não o fazer.

Estas são algumas coisas que te podem ajudar a atingir os teus objetivos numa dose de motivação diária com a qual poderás atingir muito mais:

  1. Inspiração – ouvir, ler e ver outros que estão a tentar ou já são bem-sucedidos nas suas áreas, ou em algo que nós mesmos queremos atingir, torna-se inspiracional. Ao ter esse exemplo em concreto leva-nos a aprender tanto com as suas conquistas como com os seus erros. Daí ser importante fazer tempo para ouvir um podcast, ler um blog, ver um vídeo ou ler um livro sobre a experiência dessas pessoas, mesmo fora das nossas áreas de interesse.

  2. Questionar – é essencial arranjarmos um pouco de tempo para avaliarmos como nos sentimos e questionar sobre o que podemos fazer ou mudar para alcançarmos o estilo de vida que desejamos. Esses momentos são essenciais para nos ficarmos a conhecer cada vez melhor a nós próprios, pois a verdade é que com o tempo, tanto as prioridades como as vontades se vão alterando.  Às vezes descobrimos que já não nos identificamos com o nosso trabalho, com a nossa área, com pessoas à nossa volta, estilos de vida, e até espaços físicos. É um ponto que nos leva mais facilmente a encontrar a resposta para a falta de motivação existente na nossa vida.

  3. Entusiasmo – quando nos sentimos desmotivados este é uma das coisas mais difíceis de fomentar, mas é muito importante. Um dos truques é falar sobre as nossas ambições, até apenas coisas que gostamos, com outras pessoas: seja um parceiro, um amigo próximo ou familiar. Falar sobre o assunto dá-nos oportunidade de sentir o porquê de nos relacionarmos tanto com algo e até de discutir ideias. Esta troca é uma excelente fonte de motivação e inspiração também.

  4. Um objetivo de cada vez – muitas vezes quando existe dificuldade em atingir algo ou arranjarmos algo para o qual gostemos de trabalhar no dia-a-dia, deve-se ao facto de termos demasiados objetivos estabelecidos ao mesmo tempo ou demasiada coisa a acontecer ao mesmo tempo. O foco e a energia são duas coisas essenciais para a motivação, e se estiverem dispersas por várias coisas, sem prioridades concretas, não vão resultar. Por isso, é importante que exista uma concentração forte de foco e energia num objetivo em particular. Fará toda a diferença.

  5. Começar com pouco – Quando estabelecemos as nossas metas muitas vezes temos tendência de pensar em “grande” e é isso que depois torna o objetivo insustentável e impossível de cumprir, não nos agrada e parece demasiado para nós. Começar pelo mínimo torna-se num motor de arranque para ir aumentando gradualmente “a parada”.

  6. Fazer uma vision board – imprimir uma imagem, frase ou algo que nos faça relembrar todos os dias do objetivo e do que temos para fazer trabalha o nosso cérebro e estimula a nossa motivação para alcançar esse propósito. Especialmente quando se trata de uma imagem de um resultado de sucesso. O objetivo deixa de ser tão inalcançável mentalmente. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *